Friedrich Hebbel | Prosa de ficção completa

As narrativas presentes nesta coletânea são fruto de uma mente extremamente criativa, tanto para a sátira, quanto para a mais nefasta tragédia, e que deixou sua paixão pelo teatro penetrar sua produção de contos. Essa linha tênue entre a irreverência e a desgraça resulta de uma espécie de filosofia existencial, a qual críticos posteriores encontraram no conjunto das obras de Hebbel, chamando-a de doutrina do Pantragismo: o autor tinha a convicção de que “tragédia e comédia brotam de uma e mesma raiz, de forma que a primeira não pode atingir sua forma plena de modo algum se a última for deixada para trás”. Em termos práticos, se no conto A Vaca, uma só ocorrência muda toda a sorte de uma família em vias de se tornar próspera, terminando por desgraçar a todos, em outro conto como O Senhor Haidvogel e sua família, a sorte salva o dia dos desafortunados. É como se Hebbel construísse um universo literário em que os dados estão continuamente rolando, e a fortuna ou a desventura são o resultado de um cosmos indiferente às ânsias individuais, que dá ou tira a felicidade da débil raça humana com a mesma facilidade.

Ficha técnica
Tradução Felipe Vale da Silva
Tamanho: 360 páginas
Título original: Erzählungen und Novellen (dentro das Obras completas)
Extra: Este livro ganhou prêmio de melhor tradução do alemão pela ABEG (Associação Brasileira de Estudos Germanísticos, Niterói, 2018)


O volume conta com 24 contos, novelas e rascunhos.
Conteúdo:

Sumário {Prefácios não-publicados}
I Contos publicados em “Contos e Novelas”, 1855
Anna
A noite mais estranha de Paul
A vaca
Matteo
O senhor Haidvogel e sua família
O mestre-alfaiate Nepomuk Schlägel sai à caça
Uma noite na casa do caçador

II Contos de Fada (publicados entre 1835 e 1843)
As crianças solitárias
O rubi. Um conto de fadas

III Demais textos publicados em periódicos (1830 a 1851)
Holion
O fratricídio
O pintor
A noiva bandoleira
Barbeiro Tremelique
A esposa do diretor do Conselho de Medicina
Uma noite em Estrasburgo
Os dois vagabundos
Schnock. Um retrato holandês
Um sofrimento de nossa época

IV Relatos autobiográficos
Notas sobre a minha vida. Minha infância

V Juvenília, prosa anonimamente publicada (1829 a 1830)
O sonho
O sonho de Atenor
Os dois sonhos
O sonho do ancião


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *