O Necromante, de Lorenz Flammenberg

Editoras se unem em financiamento coletivo com tradução de romance gótico alemão de 1792 |

por Cid Vale Ferreira

Além do interesse histórico, a obra também levanta interesse por suas próprias qualidades. O enredo apresenta dois grandes amigos que se reencontram após muitos anos afastados. Numa de suas primeiras conversas, eles revelam um para o outro estranhas experiências envolvendo aparições fantasmagóricas inexplicáveis. Aos poucos, seus relatos apontam para um misterioso sábio que ganhou fama por invocar espectros e submetê-los à sua vontade (o “necromante” do título). Mal sabem eles, porém, que há todo um submundo de crimes no qual eles se percebem enredados, e que suas histórias estão muito mais interligadas do que eles pensam.

A obra é ambientada na região da Floresta Negra alemã e explora o folclore da região, integrando em seu corpo lendas como a da caçada selvagem. Em termos  classificatórios, a obra se enquadra tanto como um Schauerroman (“romance de calafrios”), que representa o gótico alemão unindo cenas de horror sobrenatural dos espectros (ou pseudoespectros) com o terror físíco representado por criminosos, quanto como um Geisterseherroman (“romance necromântico”), subgênero que questiona a crença em espíritos e invocações de fantasmas tão em voga no século XVIII, auge dos espetáculos de fantasmagorias nos quais efeitos ópticos anteriores ao cinema projetavam imagens espectrais para entreter plateias por toda a Europa.

Os interessados podem apoiar o projeto (cuja tradução já está pronta, em estágio final de revisão) e escolher entre pacotes com brindes exclusivos como ecobags, marcadores de página, cartões postais e outros livros das editoras parceiras. 

Link da campanha: www.catarse.me/necromante (início em 10 de julho – duração de 40 dias, até 18 de agosto, 2019)
Vídeo de apresentação: https://www.youtube.com/watch?v=GaJQgSYj03c
Pacote de imagens: https://imgur.com/a/xtvUozr
Contato: seboclepsidra@gmail.com