0 0
Read Time:1 Minute, 31 Second

Os Soldados: uma comédia foi a quarta peça escrita por Lenz, seguindo convenções de historietas sobre complicações familiares tão ao gosto da literatura iluminista (as tais ‘tragédias burguesas’). Marie Wesener, filha de um comerciante, se vê dividida entre aceitar o cortejo de um jovem militar, Desportes, ou continuar o noivado com alguém de sua classe, o comerciante de tecidos Stolzius. O pai de Marie nota a entrada do pretendente militar como uma oportunidade de promoção social para sua família e ajuda Marie a se livrar do antigo noivo. A partir daí, inicia-se uma complicação intricada: os nobres locais visam evitam a mistura da gente simples trabalhadora com os militares (geralmente membros da baixa nobreza na época); os próprios militares se mostram como devassos, mais interessados em desvirginar as mocinhas locais e sumirem no próximo exercício de guerra.

Aqui Lenz se prova como o grande expoente da tragicomédia, modalidade criativa pela qual ficou conhecido em meios teatrais. Um quadro verossímil de complicações sociais logo se reverte em uma amostra pouco ortodoxa da parvoíce da classe militar, da arrogância da nobreza, da hipocrisia dos burgueses respeitáveis que vociferam ideais de moralidade mas vendem as filhas em troca de status.

Nas palavras do posfaciador e tradutor do livro, Danilo Serpa, o modo criativo em que a comédia dá espaço para a denúncia dos costumes “antecipa também tendências do Romantismo e mesmo da modernidade, com sua valoração do indivíduo, de seus sentimentos e vivências pessoais, da autodeterminação do sujeito, insubmisso a autoridades só porque tradicionalmente aceitas e supostamente inquestionáveis.”

TituloOs Soldados
Titulo Original Die Soldaten
Autor Jakob Michael Reinhold Lenz
Editora Aetia Editorial
TradutorDanilo Serpa
ISBN 978-65-87491-10-3
CategoriaLiteratura alemã
IdiomaPortuguês
Tipo de EncadernaçãoBrochura
Formato14 x 21 cm
Peso210 g
Quantidade de Páginas108
Titulo da Coleção
Ano da Edição 1ª Edição – 2021

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Previous post Shanghai, de Riichi Yokomitsu
Next post A conspiração de Fiesco em Gênova, de Friedrich Schiller